O aço galvanizado enferruja com o tempo?

Na construção civil, o aço galvanizado é amplamente utilizado devido às suas propriedades de resistência e durabilidade. Porém, muitas pessoas questionam se o aço galvanizado enferruja com o tempo – levando em conta que, na natureza, a oxidação é a inimiga natural do metal, prejudicando inúmeras estruturas e objetos do nosso dia a dia.

Bom, neste artigo, vamos explorar as características do aço galvanizado, explicar por que ele é altamente resistente à ferrugem e abordar os raros fatores que podem levar à sua oxidação. Além disso, para contextualizar o material ainda mais, também vamos destacar as suas aplicações na indústria, assim como as diferenças que ele apresenta do aço inoxidável.

O aço galvanizado enferruja?

Como você deve saber – o nome já é autoexplicativo – uma das principais vantagens do aço galvanizado é a sua resistência à ferrugem, o que se deve ao processo de galvanização, que envolve a aplicação de uma camada protetora de zinco sobre o ferro.

Diferentemente do galvanizado, o aço Corten tem uma estética enferrujada natural.

O zinco cria uma barreira física entre o aço e o ambiente externo, impedindo a entrada de umidade e oxigênio, que são os principais causadores da ferrugem quando há o contato direto entre esses elementos. Portanto, o aço galvanizado não enferruja de forma fácil ou rápida, pois é fabricado para evitar justamente isso.

A composição química do aço galvanizado

O aço galvanizado é composto principalmente por ferro e carbono, mas sua camada de zinco é o que o torna resistente à corrosão em longo termo. O zinco é um metal altamente sacrificial, o que significa que, quando o aço galvanizado sofre algum tipo de dano, o zinco reage primeiro e se sacrifica para proteger o aço subjacente. Isso é conhecido como proteção catódica, onde o zinco age como um ânodo, protegendo o aço, que age como um cátodo.

Leia também: Afinal, o aço inox enferruja ou não?

O zinco, por sua vez, possui propriedades naturais que retardam a corrosão. Sua camada também é auto-reparadora – o que significa que, caso seja danificada, o zinco reagirá com o oxigênio e a umidade para formar uma nova camada protetora.

Em quais situações o aço galvanizado enferruja?

Com isso dito, para toda regra existe uma exceção. Embora o aço galvanizado seja altamente resistente à ferrugem, algumas situações podem levar à sua oxidação ao longo do tempo – incluindo fatores naturais, como exposição prolongada à água salgada ou ambientes extremamente úmidos, os quais podem enfraquecer a camada protetora de zinco.

Evidentemente, se essa camada for comprometida, a oxidação do aço subjacente pode ocorrer, danificando a superfície do metal como um todo. Além disso, danos físicos por choques mecânicos extremos, como arranhões profundos ou cortes, podem permitir a entrada de umidade e oxigênio – favorecendo a corrosão.

Chapas de aço galvanizado.

Aplicações do aço galvanizado na indústria

O aço galvanizado tem uma ampla gama de aplicações na construção civil e em outros setores – e os motivos para isso são óbvios. Sua resistência à corrosão o torna ideal para ambientes agressivos – estruturas expostas ao ar livre, por exemplo – tubulações subterrâneas, telhados, cercas, portões e postes de iluminação

Ademais, o aço galvanizado é frequentemente usado em estruturas metálicas residenciais e comerciais, como vigas, pilares e perfis, oferecendo resistência e durabilidade às instalações. Ele também é utilizado em sistemas de ventilação, dutos de ar condicionado, corrimãos, grades de segurança e pisos metálicos.

Claro, sem falar na fabricação de produtos casuais, como eletrodomésticos, utensílios de cozinha, ferramentas, cercas de jardim, móveis externos e muitos outros itens que fazem parte do nosso cotidiano.

Descubra a diferença entre o aço galvanizado e o aço galvanizado aqui.

Processo de fabricação do aço galvanizado

Se ainda resta qualquer dúvida quanto à eficácia do aço galvanizado, talvez seja interessante dar uma olhada em sua fabricação.

Este tipo de aço é produzido por meio de um processo chamado galvanização por imersão a quente – onde a superfície do aço é preparada pela remoção de qualquer sujeira, óleos ou impurezas presentes. Em seguida, o aço é imerso em um banho de zinco fundido a uma temperatura elevada.

Durante a imersão, ocorre uma reação química entre o zinco e o ferro na superfície do aço, formando ligas de zinco-ferro. Essas ligas, como vimos, são o que confere a proteção contra a corrosão. O aço é então retirado do banho de zinco e resfriado, formando uma camada sólida de zinco na superfície.

A partir daí, o produto ou chapa metálica já está pronto para ser vendido, atendendo a diferentes necessidades.

Como limpar aço inox
Em certas ocasiões desfavoráveis, até o aço inoxidável pode enferrujar.

Encomende suas peças metálicas com a Bepex!

No fim do dia, investir em metais que não enferrujam, como o aço galvanizado, é extremamente importante para qualquer projeto de construção civil, ajudando a garantir durabilidade e segurança em longo termo. E considerando todas as possibilidades que o mercado siderúrgico disponibiliza para proteger uma superfície metálica, o aço galvanizado é considerado um investimento de alto custo-benefício.

Portanto, caso esteja interessado em adquirir peças metálicas desse tipo para um novo projeto, você está no lugar certo. Nossa equipe trabalha com a fabricação de metais desde 1991 – e nosso objetivo é entregar produtos de confiança e qualidade para nossos clientes em todo o território brasileiro.

Sim, você leu certo! Além de providenciarmos o melhor atendimento para você, ainda contamos com um sistema de encomendas com todo o suporte que precisa. No nosso catálogo, você pode encontrar chapas expandidas, chapas perfuradas, forros, brises, fachadas e muito mais! Entre em contato conosco para nos contar suas ideias!

Postagens Relacionadas
Deixe um comentário